A construção do Brasil envolveu diversos homens e mulheres que realizaram grandes feitos ao longo dos séculos, marcando seus nomes na história. Neste 7 de Setembro, eles serão homenageados nos desfiles cívico-militares.

Além da pintora Tarsila do Amaral, o desfile homenageará os militares Duque de Caxias, Marechal Rondon e Almirante Tamandaré, o político José Bonifácio, o sanitarista Oswaldo Cruz, os imperadores Pedro I e Leopoldina, o padre Diogo Antônio Feijó, o quilombola Zumbi dos Palmares, o aviador Santos Dumont, as líderes feministas Maria Quitéria e Chiquinha Gonzaga e os bandeirantes Fernão Dias Paes Leme e Raposo Tavares.

Conheça um pouco da vida de artista:

Nascida em 1886 na cidade de Capivari (SP), a artista Tarsila do Amaral pintou seu primeiro quadro em 1904. Começou a estudar artes alguns anos depois, e em 1920 foi para Paris, onde permaneceu até 1922. Retornou ao Brasil em 1922, após receber uma carta da amiga Anita Malfatti, também pintora, sobre a Semana de Arte Moderna, que aconteceu em fevereiro daquele ano. Ao ter contato com a arte moderna, passou a fazer parte do grupo de modernistas devido a Anita. Junto a Anita, Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Menotti Del Picchia, formou o “Grupo dos Cinco” e realizou eventos culturais e conferências em São Paulo. Inspirada na realidade e nas cores brasileiras, Tarsila foi uma artista inovadora, que usou técnicas modernistas e cores vivas para mostrar paisagens, mas também as histórias, o cotidiano e a realidade do País. O Abaporu, sua obra mais conhecida, foi pintado em 1928 e é uma das mais importantes pinturas não apenas do chamado movimento antropofágico, que pretendia “engolir” a arte europeia vigente e a transformar em algo nacional, mas também das artes brasileiras. Fonte: Governo do Brasil, com informações do site oficial, do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo e da EBC.