Faz quase um século que a Semana de Arte Moderna de 1922 efervesceu a vida cultural e intelectual da sociedade brasileira e ainda permanece como um dos movimentos artísticos mais representativos do país. Além de quebrar com os padrões estéticos da época, as mulheres artistas ganharam holofotes e passaram a ter importância fundamental para a história da arte brasileira.

Sendo assim, o Museu de Arte Brasileira da FAAP recebe a exposição Elas – mulheres artistas no acervo do MAB, que conta com 82 obras do acervo do museu de autoria de mulheres artistas, ativas nos séculos XX e XXI. A mostra apresenta peças de 64 artistas; entre elas, Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Tomie Ohtake, Carmela Gross, Laurita Salles, Marina Caram. Noêmia Mourão, Djanira, Mira Schendel, Georgia Kyriakakis, Anna Maria Maiolino, Teresa Nazar, Mary Vieira e Maria Bonomi.

A visitação pode ser feita até o dia 25 de setembro 18 de dezembro, de segunda a sexta-feira (com exceção das terças), das 10h às 18h; aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h. A entrada é Catraca Livre.

A mostra tem curadoria de José Luis Hernández Alfonso e joga luz sobre as mulheres artistas a partir de uma seleção de obras produzidas durante todo o século XX até os dias atuais que integram o acervo do MAB-FAAP.

O visitante tem a oportunidade de apreciar “Paisagem Marítima com duas moças” (1937), de Noêmia Mourão; as tendências expressionistas de Marina Caram em “Os diplomatas” (1967); e o contemporâneo de Renata Egreja em “Ravenala” (2013) e de Isis Gasparini em “Sem Título”, da Série Diáfano (2014).

A exposição inaugura um novo momento do MAB-FAAP, no qual um dos seus espaços, a Sala MAB, é dedicada exclusivamente para exposições de longa duração com obras do acervo.

SOBRE A EXPOSIÇÃO

Elas – mulheres artistas no acervo do MAB
Gratuito
MAB – Museu de Arte Brasileira – Faap
Até 18/12
Segundas, Quartas, Quintas e Sextas das 10h às 18h
Sábados e Domingos das 10h às 17h

Texto e fonte do Portal Catraca Livre