Obra vai fazer parte da exposição ‘A cor do Brasil’, no Museu de Arte do Rio, onde ficará até maio de 2017.

Na época da compra do quadro, houve polêmica quando à retirada da obra do Brasil.

O diretor do Museu de Arte do Rio (MAR), Paulo Herkenhoff, fechou esta semana o acordo que trará a uma das mais famosas obras brasileiras, o quadro “Abaporu”, de Tarsila do Amaral, para as Olimpíadas no Rio de Janeiro. A obra vai fazer parte da exposição “A cor do Brasil”, no MAR, que terá obras de artistas como Tarsila, Portinari, Di Cavalcanti, Volpi, entre outros, e fica no país até maio de 2017.

A obra de Tarsila do Amaral pertence ao colecionador argentino Eduardo Costantini, que a adquiriu em 1995, por US$ 1,4 milhão. Na ocasião, houve polêmica quanto a retirada do país de uma das telas mais importantes da arte brasileira.

Eduardo diz que “Abaporu” pode voltar permanentemente ao Brasil, com a condição de que se inaugure no Brasil uma filial do Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (Malba), da qual o quadro, hoje, faz parte do acervo permanente.

Costantini já afirmou que propôs o projeto à presidente Dilma Rousseff em 2011, quando emprestou o quadro para uma exposição em Brasília, mas que ficou sem resposta. Porém, segundo ele, a proposta “ainda está de pé”.

Texto e fonte: Portal Opiniao e Noticia
Foto: Spicy Vanilla